Personal tools
 
Views

User:Callera

From Debatepedia

Jump to: navigation, search

Image:Callera1.jpg

 A Sociedade Neohippie, buscando inaugurar uma nova era e conhecedora de que a grande maioria daqueles que hoje dominam o nosso mundo foram pessoas que em sua juventude acreditaram que haviam resolvido os problemas da sociedade ocidental para sempre, procura instaurar através do seu site um fórum de debates que possibilite, através da recordação e também da discussão de temas já esquecidos, a recuperação daquilo que Marcuse chamava de Temps perdu, ou seja, a libertação do conteúdo reprimido da memória, que foi o tempo de gratificação e plena realização.
 O final dos anos 50 e o início dos anos 60 foi um período onde os jovens do mundo inteiro sonharam com um mundo onde todas as pessoas fossem iguais, sem miséria, injustiça e exploração. 

Os anos 60 constituiu-se na década que foi considerada por alguns estudiosos como a década que tudo mudou, gerando várias revoluções. Porém, o que se assistiu em sua última metade foi a falência desses sonhos revolucionários.

A chamada da Sociedade Neohippie é a de se buscar resgatar esses ideais revolucionários fazendo uma releitura dos mesmos para melhor compreender porque a sociedade vive um momento tão triste, com elevados índices de suicídios, depressão e dependências vivendo de excessos, com mania de consumo e, ao mesmo tempo, desperdiçando tudo o que é possível.

O eclipse de todas as utopias entre os intelectuais, sobretudo nos últimos anos, é um fato terrivelmente devastador e central da nossa cultura. Segundo o historiador Perry Anderson, nenhuma das correntes políticas que tentaram desafiar o capitalismo no século passado tem força hoje. Outros estudiosos, como o crítico social Russel Jacoby, lançam olhares incrédulos para o que o futuro reserva à ação política, concordando que o que vêem não é nada animador. A utopia que é propulsora das mudanças sociais e políticas, tornou-se obsoleta. Esse mal-estar e a falta de uma visão de futuro estão paralisando todas as possibilidades de mudança a ponto dos intelectuais não serem capazes de imaginar uma sociedade diferente, apenas modificada. Diante dessa realidade, destacamos o abandono dos ideais utópicos, ideais estes que serviram de esteio à dissidência e aos movimentos de transformação social. Nós da Sociedade Neohippie, exortamos críticos, escritores, intelectuais e todos aqueles que um dia acreditaram nesses sonhos, a resgatar o caráter visionário que escasseia o nosso presente, acreditando que, agindo assim, conseguiremos estabelecer um espaço para que uma nova visão de futuro, agora bem mais realista e madura, volte a florescer.

Escreva-nos: neohippie@vocegente.com.br Carlos Pessegatti

Problem with the site? 

Tweet a bug on bugtwits
.